A CARREGAR

Type to search

4ª Exposição Internacional de Orquídeas de Lisboa

Venha ver, sentir e experienciar uma atmosfera de cores, formas e cheiros, que há tantos séculos nos fascinam e inspiram, na 4.ª Exposição Internacional de Orquídeas de Lisboa.

Este ano, uma vez mais, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa (CML), a exposição terá lugar no Mercado de Culturas (antigo Mercado Forno do Tijolo) em Arroios, Lisboa, nos dias 28, 29 e 30 de setembro.

Organizada pela Associação Portuguesa de Orquidofilia (APO), em cooperação com a Câmara Municipal de Lisboa, a Exposição quer dar a conhecer ao público em geral este mundo de bonitas e intrigantes plantas, que têm conquistado cada vez mais adeptos do país inteiro.

“A nossa aposta para esta edição centra-se na diversidade. Além de orquídeas, teremos plantas carnívoras, catos e suculentas, bonsais, e ilustração científica. Tudo aquilo que um novo cultivador e até um colecionador necessitam para começar, alimentar ou melhorar a sua coleção.”, refere Joana Ferreira da Organização.

Com um programa completo, inclui mais de uma dezena de expositores, nacionais e estrangeiros, entre os quais a coleção de orquídeas da CML com mais de 40 anos. Para além das exposições, o público será também convidado a participar em workshops e palestras relacionadas com a temática.

No final da Exposição serão distribuídos os habituais prémios para as melhores plantas de colecionadores e melhor stand.

4.ª EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ORQUÍDEAS DE LISBOA
Onde Mercado de Culturas (antigo Mercado Forno do Tijolo) em Arroios, Lisboa
Quando 28, 29 e 30 de setembro
Horário 16h – 19h (sexta-feira) | 10h – 19h (sábado e domingo)
Preço 3€

A REDACÇÃO do Portal do Jardim.com, conjuntamente com todos os seus contribuidores, prepara artigos e notícias do seu interesse, mantendo-o ao corrente do que se passa sobre o Jardim, em Portugal e no Mundo.

Tags:

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ir para o topo