A CARREGAR

Type to search

Villandry; A invasão dos legumes

A Tudo Sobre Jardins visitou o castelo de Villandry no iníco do mês de Junho de 2010 onde teve oportunidade de conversar com o proprietário Henry Carvallo, bisneto de Joachim Carvallo responsável pelo restauro e implementação dos jardins de Villandry.
Texto Catarina Gonçalves e Fotografia Lobo do Mar e D.R.
A fusão da horta com o jardim não é única a Villandry, mas é sem dúvida o exemplo mais complexo e exuberante, uma arte entre a técnica e a natureza. Um jardim em constante transformação e continuamente trabalhado pelos vários técnicos que fazem parte da equipa de jardineiros, num total de 9. Villandry foi construído entre 1532 e 1536 pelo Rei Francis I, um dos últimos grandes castelos renancentistas a ser construído no vale de Loire.

O Jardim da Água é um espaço de relaxamento e tranquilidade com um grande lago no seu centro.

Os jardins em três níveis que agora existem começaram a ser construídos em 1908 por Joachim Carvallo, bisavô do actual proprietário, que substítuiu os jardins românticos da altura muito ao estilo Inglês, por jardins renancentistas que se enquadrassem melhor com o período arquitectónico do castelo.

Visão do Jardim Horta a partir do castelo

Para esta recuperação Joachim Carvallo inspirou-se no livro de Androuet du Cerceau “Les plus excellents bastiments de France” com ilustrações dos numerosos padrões geométricos utilizados nos castelos Franceses durante o século XVI. A recuperação de Villandry deu-se em meados de 1920 com a ajuda de Boni de Castellane, 14 anos após Joachim Carvallo e Ann Coleman terem adquirido o castelo. Os espaços verdes em Villandry estão divididos em oito zonas diferentes, o bosque, o jardim da água, o jardim do sol, o labirinto, o jardim do amor, o jardim da música, a horta decorativa e o jardim aromático.
Os jardins estão distribuídos por três níveis diferentes sendo a horta decorativa no nível mais baixo seguido pelos jardins do amor e da música no nível intermédio e num nível mais elevado o jardim da água que reflecte o céu e o jardim do sol.

O Jardim do Amor onde as primeiras quatro parterres representam os diferentes tipos de amor

O jardim horta é aquele que mais caracteriza os jardins de Villandry em cada 2 meses mudam as culturas plantadas nas parterres, por isso é um jardim para se visitar durante todo o ano, a constante transformação de cores e formas, é um dos atractivos deste espaço onde todos os anos mais de 70.000 comestíveis são plantadas.

Visão do ponto alto do bosque para a avenida ladeada de tílias, o eixo principal de todo o conjunto de jardins de Villandry

Nada foi deixado ao acaso aquando do planeamento do jardim prova disso é o constante uso de pontos focais para guiar o visitante de maneira a usufruir de todo o jardim. O jardim do amor é o que tem acesso mais fácil a partir do interior do castelo, do piso  superior tem-se uma visão aérea de onde se pode apreciar melhor este jardim, a alegoria do amor está representada nas primeiras quatro parterres, “l’Amour tendre”, “l’Amour passionné”, “l’Amour volage” e o “l’Amour tragique”.

Jardim do Sol o mais recente espaço na colecção de jardins de Villandry

O jardim da música depois do canal usa quase na sua totalidade somente o buxo, as formas triangulares representam liras e ao lado harpas, atravessando a avenida de tílias perpendicular ao canal de água podemos vislumbrar o jardim da água e o seu lago que parece ser antes um espelho gigante reflectindo o céu. O jardim do sol que foi aberto ao público em Junho de 2008, é o mais recente dos jardins de Villandry, inspirado em desenhos deixados por Joachim Carvallo, onde descrevia este jardim como um espaço harmonioso e mais recluso do que os restantes jardins de Villandry. O jardim é composto por três divisões, zona das crianças com macieiras e jogos para crianças, a divisão do sol com fonte em forma de estrela com 8 pontas projectada por Joachim Carvallo e vivazes, por último a divisão das nuvens com pequenas avenidas formando triângulos por entre roseiras em foma de pequenas árvores e árvores decorativas.

Jardim Aromático

Um espaço completamente diferente do resto dos jardins, mais intimista e plantação mais naturalista. Neste projecto trabalharam Henri Carvallo com Louis Benech arquitecto paisagista Francês, Arnaud de Saint Jouan, arquitecto e director dos monumentos históricos e Alix de Saint Venant também arquitecto paisagista que projectou a estrutura do jardim. As plantações começaram em Outubro de 2006 e terminaram na Primavera de 2008.
Em Villandry outro espaço importante é o jardim das aromáticas, contém cerca de 30 espécies diferentes consideradas no séc. XVI essenciais em qualquer cozinha, este jardim fica situado entre a horta decorativa e a igreja.
A rigidez das estruturas geométricas de Villandry e dos caminhos contrastam com as formas por vezes primitivas dos vegetais e é esta combinação entre a perfeição da forma das parterres e a complexidade das combinações com os comestíveis, desde couves, alfaces, abóboras e as suas texturas ásperas, que tornam este jardim fascinante.

À Conversa com Henri Carvallo

Conversámos com Henri Carvallo, o actual proprietário do castelo de Villandry que fez uma visita guiada pelos seus jardins. Rapidamente se tornou vísivel que o contribuir para a comunidade é um valor fundamental desta família, que tem mantido este espaço de reputação mundial trabalhando para a sua manutenção e sustentabilidade económica. Um espaço que vive somente das receitas geradas pelos turistas que o visitam sem qualquer apoio do governo Francês precisa de uma gestão eficiente.
“O número de visitantes subiu de 50.000 em 1970 para 363.000 em 2000 o que nos ajuda a assegurar a manutenção não só dos jardins como
das fachadas do castelo.” Os dias são passados no castelo supervisionando e por vezes ajudando os técnico que trabalham, no interior ou nos jardins. “O sucesso de Villandry é o catalisador da sua perpetuidade, a sua fama irá assegurar a sua sobrevivência.” Este dever e sentido de responsabilidade para com este lugar passa de pais para filhos, para que a propriedade fique sempre na família Carvallo continuando assim o trabalho de Joachim Carvallo o autor desta tela viva.

1 Jardim da Água
2 Jardim do Sol
3 O Bosque
4 O Labirinto
5 Jardim Ornamental 1ºSalão,
O Jardim do Amor
6 Jardim Ornamental 2º Salão,
O Jardim da Música
7 Horta Decorativa
8 Jardim Aromático
9 Castelo
10 Loja

Informação

Localização: O castelo de Villandry fica situado a 20 minutos de Tours, a sudeste de Paris.
Como chegar: Comboio de Montparnasse para Tours e taxi até ao castelo de Villandry. Existe autocarro de Tours para Villandry mas somente nos meses de Julho e Agosto.
Horário de abertura dos jardins:
28/03/10 até 30/06/10 das 9h ás 19h
1/07/10 até 31/08/10 das 9h ás 19h30m
1/09/10 até 30/09/10 das 9h ás 19h
(aberto durante todo o ano)
Entrada:
Para o Castelo e Jardim; adultos €9.00, adultos com guia áudio €12.00, estudantes (até 25 anos) e crianças €5.00, estudantes (até 25 anos) e crianças com guia áudio €8.00
Para o jardim; adultos €6.00, adultos com guia áudio €9.00, estudantes (até 25 anos) e crianças €3.50, estudantes (até 25 anos) e crianças com guia áudio €6.50 Guia áudio em Inglês, Alemão, Francês, Espanhol e Italiano. A duração da visita demora em média 1hora e meia mas para os entusiastas pelo menos meio-dia para visitar os jardins é essencial.

A REVISTA TUDO SOBRE JARDINS está na banca desde Agosto de 2007 e traz, trimestralmente, informação de qualidade com um foco especial no paisagismo e design. A parceria com o Portal do Jardim.com permite agora que os leitores deste portal tenham acesso a conteúdos produzidos por esta excelente publicação.

Tags:

Talvez goste deste artigo

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ir para o topo