Alho-francês

Categorias: A Horta & Agricultura Biológica, Featured, Os Artigos

Tags: , , ,

Comentários: um comentário | Partilhar!

feature photo

Nome Científico: Allium porrum

Nome Popular: Alho-porro, alho-francês

Origem: Europa

Ciclo de Vida: Bienal

O alho-francês é uma planta conhecida desde a antiguidade pelos egípcios, gregos e romanos, inclusive com diversas citações bíblicas.

É uma das plantas símbolo do País de Gales. Actualmente encontra-se difundido pelo mundo inteiro, com crescente popularização e consumo. É uma planta herbácea, familiar do alho e da cebola. Produz as folhas e o talo no primeiro ano após o plantio e reproduz-se no segundo ano, florescendo e frutificando.

As folhas são longas, largas, suculentas e verdes, com bainhas compridas que se sobrepõem recobrindo o falso caule, formando o “talo” tenro, branco e comestível, dilatado na base. As raízes são fasciculadas e pouco profundas. As flores grandes e de aspecto esférico, são do tipo umbela e contém numerosas flores brancas, róseas ou roxas. Após a polinização, formam-se os frutos do tipo cápsula com sementes pequenas, pretas e achatadas, com superfície enrugada, semelhantes às da cebola.

É uma deliciosa hortaliça que pode ser utilizada crua ou cozida. De sabor mais delicado, doce e suave que o da cebola,  é muito utilizado na culinária francesa e japonesa, geralmente em recheios de tartes e tortas, ou em refogados rápidos de legumes. A parte branca é a mais consumida e com maior variedade de preparações, mas as folhas verdes são também utilizadas para temperar molhos e sopas.

É um dos alimentos base para preparação de sopas e temperos na indústria alimentar.

Deve ser plantado sob sol pleno em solo fértil, calado, leve e enriquecido com composto, regado regularmente. Pode ser semeado directamente nos canteiros definitivos ou em sementeiras para posterior transplante. Na ocasião da plantação os canteiros devem ser bem preparados, elevados e fofos.

O transplante faz-se quando as plantas atingirem de 10 a 15 cm de altura. Durante o seu crescimento (cerca de 1 mês antes da colheita) devemos “amontoar” a terra em torno da planta para que fique com os talos bem brancos.

Poderá saborear-se entre 3 e 4 meses após a sementeira. Multiplica-se por sementes.

Partilhar!
  • Facebook
  • Twitter
  • MySpace
  • Digg
  • Live
  • del.icio.us
  • Google Bookmarks
  • NewsVine
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Technorati
  • LinkArena
  • LinkedIn

Sobre o autor

O Autor

A REDACÇÃO do Portal do Jardim.com, conjuntamente com todos os seus contribuidores, prepara artigos e notícias do seu interesse, mantendo-o ao corrente do que se passa sobre o Jardim, em Portugal e no Mundo.

Comentários

Existe 1 comentário, deixe o seu

  • Foi importante na medida em que , não só consolidou os conhecimentos que tinha do produto, como ainda me permitiu ir mais além, quer na forma da sua utilização ( tb, crús) como ainda aproveitamento das folhas verdes.

Deixe o seu comentário!

nome
(obrigatório)
e-mail
(obrigatório) (não será mostrado)
website
comentário
 

Relacionados

Produtos Seleccionados

pub



Secções
em Destaque

As Dicas
Conselhos úteis!
Plantas Ornamentais
Rosas, Orquídeas e muito mais!

Junte-se
a nós!




PUB

Votação

  • Faz compostagem no seu jardim?

    Ver Resultados

    Loading ... Loading ...

Jardineiros
online

  • 11 Jardineiros Online
  • Jardineiros: 8 Convidados, 3 Bots