A CARREGAR

Type to search

Rosa e Orquídea lado a lado: Sondagem Portal do Jardim

 
[img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/abertura.jpg[/img] 

[i]Fotos: Portal do Jardim[/i]
[url=https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/orq01.jpg][img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/thumbs/orq01.jpg[/img][/url]
 

As flores desde sempre nos encantaram – em tempos de festa, para alegrar tristezas, para honrar vidas, para selar grandes amores, para decorar, para dar bom cheiro. Assim o Portal do Jardim tentou, através da sua sondagem a decorrer há cerca de um ano, determinar que flor seria eleita a flor das flores.

Mesmo assim encontrámos duas flores lado a lado, sem nenhuma se sobrepor marcadamente à outra durante todo o período da sondagem (8 de Novembro de 2006 a 1 de Outubro de 2007): a Rosa e a Orquídea, duas flores que dividem a opinião dos nossos leitores.

Os resultados foram os seguintes:

[img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/tabela.gif[/img]

Assim, e para completar um pouco mais a história de cada uma destas flores, aqui ficam algumas curiosidades…

[url=https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/rosa02.jpg][img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/thumbs/rosa02.jpg[/img][/url]
 

[b]A Rosa[/b]
Decerto uma das flores na nossa história desde sempre, há registos de ter sido cultivada na Ásia há mais de 5000 anos, e já foram encontrados fósseis de rosas selvagens com mais de 35 milhões de anos. Embora muitas variedades de rosa se tenham perdido durante o período Romano, as invasões muçulmanas permitiram renovar o gosto por esta flor, trazendo-a da Pérsia e cultivando-a desde a Índia à Península Ibérica. Mais tarde, a rosa foi cultivada em mosteiros, havendo sempre pelo menos um monge botânico por mosteiro onde as suas propriedades medicinais eram exploradas.

As rosas podem ter muitos significados de acordo com a cor das suas pétalas. Aqui fica um pequeno apanhado do significado atribuído a cada uma, ou combinação de cores.

[b]Vermelho[/b] – Amor, respeito e coragem
[b]Vermelho e branco[/b] – Unidade
[b]Cor-de-rosa[/b] – graça e gentileza
[b]Cor-de-rosa escuro[/b] – gratidão e estima
[b]Cor-de-rosa claro[/b] – admiração e simpatia
[b]Cor-de-laranja[/b] – entusiasmo e desejo
[b]Cor-de-chá[/b] – lembrança
[b]Branco[/b] – inocência e pureza, reverência e humildade ou ainda segredo e silêncio
[b]Amarelo[/b] – satisfação e alegria ou advertência para ter cuidado

Disposições e significados:
[b]Noivado ou casamento para breve[/b] – Duas rosas unidas pelos pés.
[b]Pedido de segredo[/b] – uma rosa desabrochada acima de dois botões

[url=https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/rosa03.jpg][img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/thumbs/rosa03.jpg[/img][/url]
 

Existem muitos mitos e lendas acerca da origem da rosa. Os Gregos acreditavam que Afrodite teria oferecido uma rosa a Eros, deus do Amor, também seu filho. Por sua vez, e pela delicada situação em que se encontrava, este pediu ajuda a Harpócrates, deus do Silêncio, que o induziu para que não falasse das indiscrições amorosas de sua mãe. A rosa tornou-se assim também um símbolo de segredo e do silêncio e conta-se que ainda na idade média uma rosa era suspensa no tecto durante as sessões da Câmara Municipal para que todos se comprometessem ao silêncio.

O Imperador Nero adorava rosas e ordenava que “chovessem” pétalas de rosas durante os seus banquetes. Parece que alguns presentes, pelo estado de embriaguez, chegaram a sufocar com as pétalas.

Os Romanos acreditavam que houve em tempos uma bela mulher chamada Rodanthe (a rosa vem do latim [i]rhodon[/i]), que rejeitara muitos pretendentes que tinham sido escolhidos para casar com ela. Alguns, com o coração partido e enraivecidos pela rejeição tornaram-se violentos para com Rodanthe. A deusa Diana enfurecida, transformou-a numa rosa, e os pretendentes em espinhos.

Os Chineses já extraíam o óleo de rosas no séc. V a.C. do jardim do Imperador, o qual só poderia ser utilizado pelos nobres da corte – se um plebeu fosse encontrado com algum vestígio do óleo era condenado à morte.

[url=https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/orq02.jpg][img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/thumbs/orq02.jpg[/img][/url]
 

[b]A Orquídea[/b]
A origem do nome desta planta vem do grego [i]orchis[/i], ou testículo, devido à forma das suas raízes.

Os registos históricos da orquídea são mais recentes do que os da rosa, e situam-se já durante a Era Cristã. Mais uma vez encontra-se no oriente uma maior quantidade de referências, sendo o primeiro livro sobre orquídeas escrito em Chinês por volta do séc. X d.C. A partir do séc. XV começa-se a ver a orquídea reproduzida em folhetos e livros com mais frequência e já a ser referida pela suas propriedades como planta e não só pela sua beleza. Em meados do séc. XIX descobre-se a hibridação das orquídeas, sendo possível seleccionar características únicas tal como a cor ou o tamanho. Hoje existem mais de 65 mil híbridos de orquídea registados.

A simbologia da cor da orquídea não é tão linear como a da rosa, mas tende-se a oferecer orquídeas bege e cor-de-rosa a senhoras, e brancas ou amarelas a homens. A flor tende a ter uma conotação bastante sexual pela forma das pétalas e as cores delicadas e suaves.

A origem da orquídea é contada numa lenda chinesa – [i]Hoan-Lan[/i] ou a Lenda da orquídea – aqui reproduzida novamente.

[url=https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/orq04.jpg][img]https://www.portaldojardim.com/artigos/plantas_saberes/rosas_orquideas102007/thumbs/orq04.jpg[/img][/url]
 

[b]A Lenda da Orquídea[/b]
Vivia na cidade da Anam, uma bela jovem chamada [i]Hoan-Lan[/i] que enlouquecia os jovens com a sua beleza e encanto, nunca retribuindo a estes o seu carinho. Deixava-os de coração partido, chegavam a tirar a sua própria vida pela falta de atenção e frieza que recebiam de [i]Hoan-Lan[/i].

Foi então que o deus poderoso das Cinco Flechas decidiu que [i]Hoan-Lan[/i] tinha ido longe demais com o seu comportamento e que merecia um castigo. Assim, fez com que [i]Hoan-Lan[/i] se apaixonasse pelo belo [i]Mun-Cay[/i], que por sua vez não se chegava a interessar pela rapariga.

Louca de amores, [i]Hoan-Lan[/i] procurou o deus das Cinco Flechas para o convencer que já tinha aprendido a sua lição e que a libertasse de tanto sofrimento. Mas [i]Hoan-Lan[/i] não teve sucesso e o deus poderoso ignorou os seus pedido desesperados. Ao abandonar a caverna onde se tinham encontrado, [i]Hoan-Lan[/i] encontrou uma bruxa de pés-de-cabra que lhe prometeu ajudar se ela trocasse o amor [i]Mun-Cay[/i] pela sua alma. Sem duvidar, [i]Hoan-Lan[/i] aceitou de imediato.

Passados uns dias, [i]Hoan-Lan[/i] viu o seu amor e foi a correr ter com [i]Mun-Cay[/i], mas ao abraçá-lo este tornou-se numa bela árvore de ébano. Nesse mesmo momento apareceu a bruxa a dizer-lhe que esta era a sua vingança e que não havia retorno. [i]Hoan-Lan[/i] chorou desesperada, agarrada à árvore, chorou durante muito tempo sem saber o que fazer. A sua dor era tão imensa que despertou a compaixão de um génio que por ali passou. Este disse-lhe que tinha procedido muito mal, que tinha ferido muitos corações, e que tinha sido muito ingrata. Mas que a sua dor tinha purificado o seu coração, e que estava perdoada pelo mal que tinha causado. Assim, e antes que a bruxa viesse buscar a sua alma, o génio transformou-a numa flor que não se separasse do seu amor, e que se alimentasse da seiva do tronco da árvore de ébano. Assim nasceu a primeira orquídea.

Tags:

Talvez goste deste artigo

1 Comments

  1. werica 6 de Abril de 2009

    existe orquidea na cor rosa?

    Responder

Deixe o seu comentário werica Cancelar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ir para o topo