Espelta (Triticum spelta ou T.monococcum) Poácea ou Gramínea

Categorias: As Dicas, Dicas Práticas

Tags: , ,

Comentários: 4 comentários | Partilhar!

A espelta, também conhecida por trigo-selvagem, é um cereal muitíssimo antigo e está na origem das primeiras experiências agrícolas do ser humano, pois já se conhecia na Europa provavelmente seis mil anos AC. É uma cultura da Europa Central e do Norte. Na Idade Média era considerada como o mais precioso dos cereais. Há quinhentos anos, o valor de 50Kg de espelta era equivalente ao de 75 galinhas. Graças ao seu sabor agradável, a espelta manteve-se o cereal preferido em certas regiões de Europa, sendo mais comum na Europa Central e do Norte.

Hildegarda von Bingen considerava a espelta como o melhor cereal: “É quente, gorduroso e forte, e é mais suave do que as outras espécies de cereais. Fornece a quem a come uma boa carne e um bom sangue, torna o espírito alegre e dá boa disposição seja qual for a forma em que é consumida. É boa e agradável. Hildegarda verifica e destaca na espelta uma força curativa acima de todas as outras espécies de cereais e por isso recomenda-a também como alimento para doentes pois: “A espelta é o melhor dos cereais, aquece e lubrifica, é leve e possui alto valor nutritivo. Quem comer espelta robustece os músculos. É de fácil digestão.”

Atualmente, a espelta foi redescoberta pela agricultura biológica. É um cereal que responde de forma negativa aos fertilizantes químicos. Depois de analisada e comparada com as outras espécies de cereais, constatou-se que contém preciosas proteínas (aminoácidos essenciais), gorduras, hidratos de carbono, vitaminas do grupo B, minerais como ferro, magnésio, cálcio, potássio, silício, oligoelementos e outras substâncias. A espelta garante ao organismo uma provisão constante  de energia. Na digestão, os hidratos de carbono são lentamente transformados em dióxido de carbono e água, que são eliminados do organismo sem deixar resíduos. É recomendada para aliviar o stress, tratar vários problemas do sistema digestivo como colites, doença de Crohn, doença celíaca, obstipação, hemorroidas.

A espelta é muito importante na manutenção da saúde do nosso sistema nervoso e cardiovascular devido à alta concentração em sais minerais.

Partilhar!
  • Facebook
  • Twitter
  • MySpace
  • Digg
  • Live
  • del.icio.us
  • Google Bookmarks
  • NewsVine
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Technorati
  • LinkArena
  • LinkedIn

Sobre o autor

O Autor

FERNANDA BOTELHO nasceu em Tojeira/Sintra em agosto de 1959. Aos 18 anos viaja para Londres onde estuda antroposofia e plantas medicinais e pedagogia Montessori. Fez o curso de guia de jardim botânico com a Alexandra Escudeiros e gostou tanto que repetiu no ano seguinte. Apaixonada por jardins botânicos, é frequentadora assídua de Kew gardens. Absorve o que vê, fotografando e escrevendo. Publica anualmente desde 2010 agendas de plantas medicinais, três livros infantis “Salada de flores” “Sementes à solta” e “Hortas aromáticas”. “As plantas e a saúde, guia de remédios caseiros”. É colaboradora do programa Eco-escolas desenvolvendo projetos de plantas medicinais e hortas sustentáveis nos espaços escolares com professores e alunos. É convidada regular da RTP 1, organiza passeios botânicos e dá workshops sobre plantas medicinais. Blogue Malva Silvestre.

Comentários

Existem 4 comentários, deixe o seu

Deixe o seu comentário!

nome
(obrigatório)
e-mail
(obrigatório) (não será mostrado)
website
comentário
 

Relacionados

Produtos Seleccionados

pub



Secções
em Destaque

As Dicas
Conselhos úteis!
Plantas Ornamentais
Rosas, Orquídeas e muito mais!

Junte-se
a nós!




PUB

Votação

  • Pensa adquirir ou já adquiriu algum equipamento a bateria para manutenção dos jardins?

    Ver Resultados

    Loading ... Loading ...

Jardineiros
online

  • 17 Jardineiros Online
  • Jardineiros: 15 Convidados, 1 Bot