A CARREGAR

Type to search

Calendário de tarefas para Bonsai

Neste artigo pretende-se enumerar alguns dos cuidados necessários a ter com os Bonsai por cada mês, ao longo do ano, para o hemisfério Norte.

Estas diretrizes, apresentadas de um modo sucinto, são genéricas e principalmente aplicáveis a árvores que se encontrem ao ar livre, não fornecendo orientações específicas para cada espécie de árvore. O leitor deve ter também em atenção que cada região geográfica e cada local onde as árvores estão têm as suas particularidades.

Janeiro – proteção

Durante o inverno em geral, as árvores ao ar livre devem ser protegidas contra temperaturas de congelamento, por exemplo, cobrindo-as com um material isolante (como proteger em estufa ou debaixo de arvores, ou mesmo sob uma manta térmica, em casos extremos de geadas intensas).

Controle as árvores de folha caduca (como o carvalho) contra insetos e formas hibernantes de fungos (a calda bordalesa, muito usada em agricultura, pode ser aplicada como modo de prevenção fungicida).

Fevereiro – prevenção

Manter a verificação dos insetos e aplicar inseticidas e fungicidas de inverno, tipicamente preventivos.

As árvores ao ar livre consomem pouca água, mas a rega pode ser necessária na ausência de chuva.

As árvores de folha caduca podem ser trabalhadas através de poda e aramação, aproveitando toda a época em que se encontra despida de folhas.

Algumas espécies caducas podem começar a ser recolhidas da natureza.

Março – transplante

Algumas árvores de folha caduca começam a crescer, como o ulmeiro.

A maioria das árvores agora podem ser deixados sem proteção ao frio: os materiais isolantes podem ser removidos ou as árvores retiradas dos abrigos no final de março (embora dependa do clima local).

A maioria dos pinheiros pode ser replantado no final de março, no início do crescimento das velas novas.

Para a maioria das árvores, esta é a altura ideal para fazer a sua recolha.

Abril – aramação

A maioria das árvores começam a crescer, apenas algumas espécies de árvores demoram mais tempo (como o carvalho), o que indica indica que a fertilização pode ser retomada.

As árvores que despertam neste mês árvores podem ser estilizadas, podadas e replantadas: para a maioria das espécies, este é o melhor momento para começar a aramar, mas atenção que as árvores crescem rapidamente. Deste modo deve-se verificar a aramação para que a casca não cresça sobre o arame.

Maio – fertilização

Árvores que começaram a crescer tarde (Carvalho, etc) podem agora ser estilizados e replantados.

A fertilização é importante agora.

As temperaturas mais elevadas proporciona uma boa época para transplante, mais particularmente em oliveiras.

Junho – poda

A poda regular dos novos crescimento é agora necessário.

Novos crescimentos nos ramos e no tronco resultam de um rápido engrossamento dos mesmos.

Julho – rega

O mês mais quente do ano, importa verificar a humidade dos solos e desta forma regar regularmente.

Agosto – atenção

Um bom momento para replantar pinheiros.

Mantenha a atenção nas condições de rega e verifique se as árvores estão infestadas por pragas de insetos.

Setembro – sementeira

Recolher sementes de árvores, este é o momento!

Fertilizar as árvores para a preparação do Outono, fortalecendo o crescimento que se deu ao longo do ano e preparando-as para o inverno.

Outubro – contemplação

O espetáculo que as cores do outono dão nas árvores ao ar livre merece ser contemplado!

Proteger as árvores mais sensíveis de noites frias.

Novembro – vigilância

Manter as árvores protegidas de temperaturas congelantes (caso atinja temperaturas negativas).

Dezembro – dormência

Manter a verificação da rega, pois as árvores podem exigir água na ausência de chuva.

Autor: Viriato OliveiraTécnico de Gestão Agrícola, Biologia e Geologia

Viriato alia o conhecimento de base com um importante Curriculum na Arte do Bonsai: praticante desde os 13 anos, em 2003 faz parte da direção do Bonsai Club de Braga; em 2007 vence o 1º Concurso Novo Talento Português e representa Portugal no Congresso Anual da EBA (European Bonsai Association), em Viena de Áustria em 2008; participa ativamente para a formação da Federação Portuguesa de Bonsai; promove a organização de workshops e atividades de divulgação da Arte do Bonsai.

Desde 2011 é sócio do Clube Bonsai de Sintra, ano em que ganhou um prémio de mérito no III Congresso Português de Bonsai, tornando a ser contemplado com o prémio de “Melhor Árvore” no V Congresso, em 2013, no Porto.

Ao longo dos últimos anos tem sido visitante assíduo de exposições internacionais, efetuou estágios com artistas europeus, tem artigos publicados em revistas da especialidade e algumas das suas árvores foram já selecionadas para exposições em Espanha.

Iniciado informalmente em 2003, o Clube Bonsai Sandô é um grupo de amigos de diferentes gerações, que têm em comum a paixão pela Arte do Bonsai.
É, desde Novembro de 2006, uma Associação sem Fins Lucrativos, atualmente com cerca de quatro dezenas de associados, que tem como principal objetivo promover e divulgar a arte e cultura do bonsai.
Para tal, o Clube aposta principalmente na troca de conhecimentos e na partilha de experiências no Bonsai, encontrando-se aberto a qualquer pessoa que queira participar, independentemente do seu nível de conhecimento na arte. Saiba mais no website e na página do facebook do clube.

Tags:

2 Comments

  1. Gomes Mimoso 16 de Janeiro de 2014

    Bem fixe.

    Responder
  2. PAULO LEAO 28 de Março de 2017

    Este não é o calendário para o Brasil. Gostaria de ter um para o Brasil.

    Responder

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ir para o topo