A CARREGAR

Type to search

Tags: ,

O meu Jardim é no Campo: O Algarve profundo

O PR Corte de Ouro, no Algarve, é uma Pequena Rota, com cerca de 12 km, muito interessante ao nível paisagístico, cultural e de fauna.

Texto e fotografia: Vasco de Melo Gonçalves

Anta do Beringel

Os campos do Algarve interior, durante a Primavera, são de uma beleza indescritível em virtude da abundante flora silvestre.
O percurso circular que tive a oportunidade de efetuar, em plena Serra do Caldeirão, tem a virtude de misturar a beleza paisagística com algum património edificado. Como a grande maioria das regiões interiores, a desertificação é uma realidade e, nos 12 km de extensão do percurso apenas encontrei um pastor com o seu rebanho e duas ou três pessoas na passagem por um monte. Na zona de Corte de Ouro e Ameixial a agricultura tinha um peso muito forte na economia local mas, hoje em dia, essa mesma agricultura desapareceu e apenas restam alguns vestígios desse passado!

Azenha do Pizão

A Azenha do Pizão, pelas inscrições deverá ser do século XIX, faz parte desse passado agrícola e está num elevado estado de degradação. Junto à azenha temos um forno totalmente construído em pedra.
De um passado mais longínquo temos a Anta do Beringel, um dos pontos de interesse neste percurso. Segundo informação recolhida no site da C.M. de Loulé, “…Na Freguesia do Ameixial podem ser visitados dois monumentos megalíticos. São monumento funerários (dedicados ao culto dos mortos) construídos com elementos de pedra de grandes dimensões. Não se trata de sepulcros individuais, mas sim colectivos, que se pensa servirem uma comunidade. Este tipo de monumentos generalizou-se a partir do período neolítico, época em que as populações se sedentarizam, demonstrando a grande importância que a morte assumia para estas sociedades. Os monumentos pertencentes à Freguesia do Ameixial inserem-se num conjunto mais vasto de monumentos deste tipo, que se estende aos concelhos de Tavira e Alcoutim. O megalitismo pode assumir várias formas, desde o simples menir (podemos apreciar um exemplar no Centro Interpretativo de Arqueologia de Salir) até formas mais complexas como antas (ou dólmen) e tholoi.
As antas caracterizam-se por possuir uma pedra de grande dimensão (conhecida como chapéu) colocada horizontalmente sobre um conjunto de pedras colocadas na vertical (denominadas esteios), formando uma área fechada designada por câmara funerária. Muitas vezes existe um corredor de acesso à câmara funerária, o qual é formado por esteios de menor dimensão. Originalmente esta estrutura seria coberta por uma grande quantidade de terra e pedras, a qual se designa por mamoa outumulus”.
No final do percurso e junto à povoação podemos observar diversos palheiros tradicionais e recuperados.

Rosmaninho (Lavandula stoechas)

Espadana-dos-Montes

Esteva

Esteva

Lavandula viridis

Flora
Ao nível da paisagem, o sobreiral (Quercus suber) domina recheado de estevas (Cistus ladanifer), sargaços (Cistus monspeliensis), rosmaninho (Lavandula stoechas) e medronheiros (Arbutus unedo).

Orchis champagneuxii

Informações úteis
Ficha do Percurso
Nome: PR Corte de Ouro
Localização: Freguesia do Ameixial, concelho de Loulé
Coordenadas de GPS: -7.93169 W 37.35101 W
Tipo: Circular
Sinalizado: Sim
Extensão: 12 km
Dificuldade: Médio
Duração: 3 a 4 horas.

Junta de Freguesia do Ameixial: 289647169
GNR de Loulé: 289410498

A REDACÇÃO do Portal do Jardim.com, conjuntamente com todos os seus contribuidores, prepara artigos e notícias do seu interesse, mantendo-o ao corrente do que se passa sobre o Jardim, em Portugal e no Mundo.

Tags:

Talvez goste deste artigo

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ir para o topo